Posts com Tag ‘Terroristas’

No mês de setembro eu tirei férias no trabalho e como está virando rotina, sempre que consigo viajar vou para São Paulo para ficar na casa da Lee, desta vez resolvi ir de avião, primeira vez que eu iria viajar de avião e como tudo na minha vida, logicamente que minha viagem tinha que virar roteiro de um filme… Bem, não virou literalmente falando, mas foi no mínimo divertido.

Viagem de ida, o valor total da passagem foi R$66,66… O vôo era o A18 (18 dividido por 3 é igual a 6, ou seja 666)… Para completar eu só percebi depois que eu me sentaria na cadeira 13A… Desespero com a coincidência de números no meu primeiro vôo? Que isso, imagina… Tudo bem, cheguei no aeroporto e na hora de despachar a minha mala a atendente me disse que tinha um vôo saindo naquele horário e me perguntou se eu queria ir, eu respondi que não, porque já tinha combinado do pessoal me pegar no aeroporto.

Assim que eu entro no meu vôo, tinha uma pessoa na minha cadeira, eu falei com ele e ele percebeu que estava na cadeira errada, depois que eu me sentei no meu lugar veio na minha cabeça “Fudeu… O cara estava no meu lugar, queriam me colocar no vôo antes… Não era para eu sentar aqui, o avião vai cair e a unica pessoa que irá se salvar é quem está na 12A… Droga, porque eu não mudei de lugar?” Desespero? Que isso…

Eu então conferi a parada de prender a bandeijinha, se aquela porra tivesse quebrado eu ia sair gritando que o avião ia cair (isso que dá assistir o filme Premonição 1), mas ela não estava solta, então permaneci no vôo, o avião levantou vôo e eu comecei a sentir sono, olhei ao meu redor TODO MUNDO dormindo, pensamento pessimista na hora: “Merda, aconteceu alguma coisa, está vazando gás de algum lugar e todo mundo está sentindo sono e vai morrer, eu estou começando a sentir sono, ai meu deus… Eu vou morrer” antes que me perguntem… Não, eu não sou exagerada.

Durante o vôo, teve um momento que teve turbulência… Meus pensamentos do momento: “Fudeu, turbulência, é agora que vou morrer…” mas não foi naquele momento e do nada começa a fazer um barulho debaixo de mim, tremer e tal, meu pensamento: “Ai… É agora, eu vou morrer, porque não fui no vôo anterior? Porque não me sentei na fileira 12? O chão vai quebrar, a minha cadeira vai sair voando… Eu vou morrer, porque não fui ônibus?”

Ah, antes que eu me esqueça as pessoas suspeitas de serem terroristas… Eu cheguei para me sentar e o cara que já estava sentado na 13C me olhou meio puto, eu me esqueci que tinha que colocar a mala no porta malas em cima, daí pedi licença para ele de novo para colocar a mala, ele me lançou um olhar “Eu vou te matar” eu só me tranquilizei porque ele foi o primeiro a dormir graças ao gás sonifero do avião.

No final, quando pedem para as pessoas sentarem que estão preparando para o pouso, eu vejo um cara saindo do banheiro, com uma das mãos escondidas por dentro do casaco perto da cintura, como se fosse sacar uma arma, eu fiquei olhando para ele “Merda, merda, merda, esse cara é um terrorista, vai matar todo mundo ou fazer o avião bater em algum prédio… Como deixaram alguem entrar armado aqui? E o detector de metais, como não perceberam a arma dele? Fudeu… O vôo estava tão bom, porque o cara vai matar todo mundo? Eu acho que vou me esconder no banheiro”

Mas para a minha sorte, o cara não atirou em ninguém, para dizer a verdade, eu nem sei se ele estava armado, mas sei lá, na hora do desespero você pensa em tudo, desconfia até da agulha de trico da velhinha da sua frente, afinal se MacGyver consegui montar uma bomba com um chiclete, eu imagino o quão perigosa pode ser uma agulha de trico.

Mas enfim cheguei viva em SP, tudo ótimo, férias maravilhosas, mas então chegou o momento de partir… Como eu tinha que viajar com uma nova neurose, Lee, Ian e eu fomos ver Premonição 5 em 3D, não vou contar o filme, mas tem uma cena de avião e tem uma música que toca em um momento tenso do filme que é Dust In The Wind do Kansas, agora adivinhem qual musica em tenho no meu computador? Dust In The Wind… A Lee me proibiu de escutar essa música até eu chegar inteira no RJ.

Eu e a Lee resolvemos ir bem cedo para o Aeroporto, é melhor chegar cedo e esperar lá do que acabar se atrasando, graças a tudo o que existe que saimos terrivelmente cedo, meu vôo estava para sair às 14:45h no aeroporto de Congonhas, pelo menos era o que eu jurava, ao chegar no Aeroporto de Congonhas às 11:30h, fui na cabine da WebJet (eu fui pela TAM e voltaria pela WebJet) para saber onde eu faria o Check-in, descobri que o Check-in assim como o vôo era para ser feito no aeroporto de Guarulhos… Momento desespero “Puta que pariu, caralhos voadores me fodam… Me fudi bonito” (sim, eu sou fluente em palavrões) momento desespero onde a cor da sai do meu rosto, respirei fundo “Como eu consigo chegar no aeroporto de Guarulhos”. Para a minha alegria tinha um serviço do aeroporto que é o “Airport Bus Service” que nos leva do aeroporto de Congonhas para Guarulhos e por eu ter chegado extremamente cedo, eu não tive problemas, cheguei até terrivelmente cedo e meu único problema foi ficar mais de uma hora sem fazer nada…